Você vai falhar em quase tudo 

(E eu espero que se perdoe por isso) 

[atenção: contém gatilhos] 

Eu não faço a menor ideia de quantas vezes você já deve ter tentado realizar alguma coisa. Muito menos a quantidade de vezes em que você precisou recalcular sua rota, esquecer todo o seu planejamento, refazer suas malas, refazer os seus projetos e começar de novo – pela milésima vez.  

A quantidade de pessoas que desiste quando isso acontece é gigantesca, eu e você sabemos disso. Maior ainda é a quantidade de pessoas que sequer vai tentar alguma coisa maluca, diferente, absurda, ousada e absolutamente importante para si mesmo, pelo medo gigantesco de falhar.  

Não os culpo. Os traumas a que somos acometidos a cada novo tombo do décimo nono andar das nossas expectativas – são imensos. O quanto somos assolados pela ansiedade e o quanto precisamos viver com a sensação de estarmos em uma corda bamba, já é desgastante. Quem vai querer mais um fracasso para a conta? E acrescentar, ao amontoado de sentimentos já desgastados e prestes a colapsar, mais uma esmagadora dor? 

Pois é, não queremos.  

Porém, muitas vezes insistimos, resistimos e tentamos. E ignoramos o óbvio, o aviso que já deveria sair conosco da maternidade: vamos falhar em quase tudo aquilo que tentarmos realizar em nossas vidas.  

Pode ser pelo cosmo, pela forma como o planeta gira ou pelo fato de ainda não estarmos tão conectados às coisas que realmente importam na vida. Pode ser porque não aprendemos o básico do respeito pela natureza e exista alguma lei do Universo que vingue e faça justiça. Pode ser todas essas coisas ou simplesmente coisa nenhuma.   

Coisas ruins vão acontecer e continuar acontecendo com você, mesmo que você seja uma boa pessoa. Tragédias vão continuar acontecendo em sua vida, mesmo que você acredite estar levando uma vida tranquila e distante de qualquer problema.  

Você ainda vai perder amigos, familiares, empregos, oportunidades, viagens, dinheiro e tempo. Nenhum de nós está imune a isso. E vamos falhar em quase tudo, mesmo que a gente se dedique ao máximo. 

Mesmo que você estude em dias em que deveria estar curtindo com os amigos, talvez não passe naquela prova ou naquele concurso. Mesmo que tenha se dedicado como deveria, talvez perca a pessoa que mais ama, de repente. Mesmo que tenha devotado anos da sua vida em um projeto, talvez você não seja a pessoa que vai realizá-lo. 

E ninguém vai abrir um portal mágico, sair dele e te explicar os motivos. Muito menos te levar embora daqui e fazer com que você não sinta todo o desgosto de um fracasso particular.  

O fracasso é individual e intransferível.  

E afinal, o que será que a vida espera da gente? Se estamos em um jogo onde, ao que tudo indica, viemos para perder na maior parte das vezes? 

Eu também não sei. E todos os dias, entre falhas e acertos, busco uma nova resposta que faça sentido e que me movimente, para que eu continue tentando. Seja nas pequenas plantas da varanda que dependem de mim para continuar vivas, seja no meu trabalho, que pode ser insignificante para muitos, aparentemente, mas faz parte de uma engrenagem muito maior e que resulta sempre no bem-estar de alguém. 

Quanto a você, eu te pergunto: já buscou ao seu redor, quais as pequenas coisas pelas quais valem a pena você continuar, apesar das falhas e dos fracassos? Já analisou, aí dentro do seu pequeno espaço, a qual engrenagem maior você pertence, e que, aquilo que você faz, por mais insignificante que pareça, sempre resultará em fazer o bem para alguém? E o quanto você faria falta, se desistisse dessa engrenagem? 

Viver é isso. E não há outro jeito ou outra porta para escolher entrar. Essa é a realidade a qual você pertence e precisa aceitar: você vai falhar.

E vai ficar tudo bem. 

E eu espero profundamente que você se perdoe por isso, já sabendo que todos nós estaremos nesse mesmo barco. E que decida, consciente da sua importância na engrenagem do mundo (ou de alguém, ou apenas sua), tentar pela milésima primeira vez.

 

*CAMILA HELOÍSE (@camilaheloiseescritora) é formada em Jornalismo pela UNIFAI e pós-graduada em Planejamento e Gestão Estratégica de Pessoas. Publicou dois livros pela Editora Penalux e neste blog fala sobre comportamento humano.

Um comentário em “Você vai falhar em quase tudo 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s