A arte de sacudir a poeira e seguir em frente

Por Camila Heloíse

Não nos ensinam na escola o quanto é difícil seguir em frente. E quando nos contam sobre isso, parece que é apenas para abandonarmos as malas, soltarmos os grilhões que nos prendem e caminhar para frente, não importando o destino, apenas caminhar.

Ninguém nos avisa a quantidade de obstáculos que vamos encontrar pelo caminho, muito menos o que fazer quando encontrarmos com alguns deles que vão parecer muito maiores do que nós mesmos. Não nos contam sobre as pessoas por quem vamos nos apaixonar e ter que deixar para trás, não nos contam sobre os falsos amigos, sobre as desesperanças e o medo, não nos avisam o quanto seremos solitários em nossas batalhas. Continuar lendo “A arte de sacudir a poeira e seguir em frente”

Quando você pensar que não merece ser feliz, leia isso

Por Camila Heloíse

Olha, eu sei que às vezes você olha para a felicidade, ali, bem diante do seu nariz, e nem sabe o que fazer com ela. Provavelmente, você e viveu tantos relacionamentos limitados e que mantiveram o seu coração sempre em estado de alerta, sempre em prisões invisíveis, que quando a felicidade vem simples e direta, você nem entende o que está acontecendo e não sabe como reagir. Outro dia, me vi tão feliz em um momento simples e comecei a chorar, foi então que eu percebi que já não sabia mais o que era a felicidade, e por alguns instantes, acreditei não merecê-la. Continuar lendo “Quando você pensar que não merece ser feliz, leia isso”

No auge do desespero, perdoar e acolher a si mesmo 

Eu sei que muitas vezes a gente gostaria de poder pedir a uma parte de nós para ela ficar em casa e em silêncio, como se a nossa própria companhia não fosse uma boa ideia. 

Normalmente, isso ocorre quando notamos em nós uma terrível incapacidade de lidar com os próprios sentimentos e a facilidade com que palavras absurdas saem da nossa boca e cometemos atos impensados e destruidores. O pior é que, apesar da consciência de estarmos agindo de maneira errada com tudo ao redor, naquele momento, parece impossível recuar. É como quando se tem uma crise de riso em horário inoportuno. Você sabe que não deveria, mas o riso não pode ser contido.    Continuar lendo “No auge do desespero, perdoar e acolher a si mesmo “